Saiba mais sobre as festas tradicionais do Brasil comemoradas no Carnaval

O Carnaval do Brasil é pura alegria! De Norte a Sul, turistas e a população local se envolvem com festas dos mais variados tipos: dos bloquinhos de rua, passando pelos imensos desfiles de escolas de samba, até as festas mais tradicionais com bonecos e fantasias. Neste texto você vai conhecer mais sobre as festas tradicionais do Brasil comemoradas no Carnaval. Confira conosco!

Saiba mais sobre as festas tradicionais do Brasil comemoradas no Carnaval

Galo da Madrugada

O Galo da Madrugada é considerado o maior bloco de carnaval do mundo, com reconhecimento pelo Guinness Book. Fundado em 1978, o bloco começou bastante pequeno, concebido por amigos e familiares reunidos vestidos de almas penadas. Porém, não demorou muito para o Galo da Madrugada cair no gosto popular em Recife, Pernambuco.

Hoje, mais de 2 milhões de pessoas participam anualmente do desfile do Galo da Madrugada pelas ruas da capital pernambucana. O bloco já foi reconhecido pela Assembleia Legislativa de Pernambuco como patrimônio imaterial do estado.

Depois de 40 anos, a festa que começou pequena agora desfila com mais de 30 trios elétricos, 30 bandas de frevo, 6 carros alegóricos e milhões de foliões que fazem a festa pelas ruas da cidade. É muito charme, cor e história por trás do Galo. Você tem que conhecer.

Bonecos de Olinda

A tradição dos bonecos gigantes existe no carnaval de Pernambuco desde a década de 1930, mas foi se aprimorando ao longo do tempo. Os maiores expoentes dessa tradição hoje desfilam pelo carnaval da cidade de Olinda. Os bonecos gigantes são famosos e já tem presença certa na cobertura televisiva da festa.

Para quem participa da folia, a tradição não poderia ser mais divertida. Os bonecos gigantes de Olinda desfilam junto aos foliões ao som de muito Maracatu, ritmo tradicional pernambucano que embala as festas de carnaval e outros eventos regionais na cidade e no sertão.

Quer saber mais? Entre em contato conosco.

O Carnaval do Rio

Não se pode falar em Carnaval sem mencionar a Cidade Maravilhosa. O Rio de Janeiro respira Carnaval durante um período que se estende do fim de janeiro ao começo de março. É pura festa. Embora modernos e gigantes, os desfiles das escolas de samba do Rio são uma tradição que movimentam a cidade.

As comunidade abraçam a escola de samba local e, assim, cria-se uma rivalidade parecida com a do futebol. O que importa é que no fim da noite, todo mundo na Marquês de Sapucaí cai no samba. Algumas das escolas cariocas mais tradicionais são a Mangueira, a Portela, o Salgueiro, a Beija-Flor, Mocidade Independente de Padre Miguel, entre outros.

Os blocos do Rio também são uma atração à parte, espalhando-se por toda a cidade, mais concentrados principalmente na Zona Sul e no Centro Histórico da cidade. Entre os blocos mais tradicionais estão o Cordão da Bola Preta, Cacique de Ramos, Banda de Ipanema, Sargento Pimenta, Céu na Terra e o Suvaco do Cristo.

A folia de Salvador

Com três tradicionais circuitos: Osmar, Dodô e Batatinha, e outros um pouco menos frequentados, a capital baiana recebe de braços abertos 2 milhões de pessoas por ano para brincar, pular e curtir o carnaval em mais de 150 blocos e trios elétricos.

A festa hoje é gigantesca, mas tem até hoje raízes da cultura afro e da cultura indígena que ficam evidentes em blocos como os Afoxés, em que se canta o tradicional ritmo Ijexá, além dos blocos Ilê Aiyê e Malê Debalê. Em Salvador o folião também vai encontrar blocos mais ecléticos, porém muito tradicionais, como o Nana Banana, Camaleão e Coruja, nos quais se brinca com abadá.

Preencha seus dados ou entre em contato conosco por WhatsApp.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Facebook